Você está aqui: Página Inicial > UNIVASF > História

História

publicado 04/10/2016 16h42, última modificação 16/03/2017 08h13

                         

Primeira Universidade Federal a ter sua sede implantada no interior do Nordeste, a Univasf surgiu com a missão de levar o ensino público superior de qualidade ao Semiárido, numa proposta ousada de estar presente, desde a sua origem, em três dos nove estados da Região Nordeste. Assim, foi criada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, por meio da Lei N° 10.473, de 27 de junho de 2002, a Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), com sede na cidade de Petrolina, em Pernambuco. Também foram criados outros dois campi, situados nas cidades de Juazeiro, na Bahia, e de São Raimundo Nonato, no Piauí.

Sua origem remete à luta de homens do sertão que sonhavam com uma Universidade Federal às margens do rio São Francisco para proporcionar aos filhos da terra a oportunidade da formação superior sem que houvesse necessidade da migração para as capitais. Era o que almejava Osvaldo Coelho, considerado um dos idealizadores da Univasf. Em seu discurso na Aula Magna, em 18 de outubro de 2004, o então deputado Federal por Pernambuco relembrou o longo caminho percorrido para que o Vale do São Francisco tivesse finalmente a universidade que sempre almejara. O sonho era compartilhado ainda com o também deputado Federal pela Bahia Jorge Khoury. Juntos, eles abraçaram a luta pela criação da Univasf. A importância da instituição também foi ressaltada pelo ex-vice-presidente da República e na época senador Marco Maciel, em pronunciamento realizado em 27 de outubro daquele ano, no Senado Federal.

                           

O desafio da implantação da nova instituição coube à Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), que representada pelo reitor José Weber Freire de Macedo, executou as ações de administração de pessoal, material, patrimônio, serviços gerais, orçamento e finanças e controle interno, conforme o Decreto N° 4.465/2002. Com o apoio de servidores da UFES nomeados para o Grupo de Trabalho de criação da Univasf, as atividades tiveram início numa casa na Rua da Amizade, no Centro de Petrolina. A Univasf foi criada com 315 cargos de docentes e 250 de servidores da carreira Técnico-Administrativo em Educação (TAE), dos quais 94 de nível superior e 156 de nível intermediário.

O primeiro processo seletivo discente ocorreu por meio de vestibular, que aconteceu em setembro de 2004 com a oferta de 530 vagas para 11 cursos de graduação e a participação de 11.789 candidatos. No dia 18 de outubro de 2004, a Univasf deu início às suas atividades acadêmicas, numa solenidade realizada no Campus Petrolina do Centro Federal de Educação Tecnológica de Petrolina (Cefet), hoje Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE). Os candidatos aprovados no vestibular ingressaram em cursos ofertados nos campi localizados nas cidades de Petrolina, Juazeiro e São Raimundo Nonato.

Primeiros Campi

                       

A Univasf foi criada inicialmente com três campi: Petrolina (PE), Juazeiro (BA) e São Raimundo Nonato (PI). No Campus Petrolina, foram ofertados os cursos de Administração, Enfermagem, Medicina, Psicologia e Zootecnia. As aulas aconteceram no Cefet até 2007. 

Em Juazeiro, foram concentradas as Engenharias, cujas aulas eram realizadas na FACJU, onde hoje funciona o Espaço Plural, ligado à Pró-Reitoria de Extensão. Eram ofertados os cursos de Engenharia Agrícola e Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção. O Campus Juazeiro funcionou na FACJU também até 2007. 

O mais antigo curso de Arqueologia em andamento no Brasil foi criado na Univasf. Ofertado na cidade de São Raimundo Nonato (PI), na região da Serra da Capivara, que batiza o nome do Campus, o curso de Arqueologia e Preservação Patrimonial teve suas primeiras atividades realizadas nas instalações provisórias cedidas pela Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM). Em 2007, tiveram início as obras do Campus Serra da Capivara. Os três primeiros campi da Univasf foram inaugurados em 2008.

                          construção juazeiro.png

Expansão

A partir do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), instituído do em 2007 pelo Decreto Nº 6.096, a Universidade pôde ampliar o número de cursos ofertados, dando origem à criação de outros dois campi: Campus Ciências Agrárias (CCA), também em Petrolina, na zona rural da cidade; e Campus Senhor do Bonfim (BA).  

E em 2013, foi aprovada pelo Conselho Universitário (Conuni) a criação do Campus Paulo Afonso (BA), que oferta o segundo curso de Medicina da Univasf. As atividades acadêmicas do mais novo campus da Univasf tiveram início em setembro de 2014, pouco antes do aniversário de 10 anos da instituição.

Linha do Tempo

Galeria de Reitores